Por quê as provas de corrida de rua são tão caras?

Você acha que as inscrições das corridas estão muito caras? Vamos explicar neste post a razão destes valores, e por que é importante uma boa estrutura para as corridas.

CADA VEZ MAIS PROVAS A NOSSA DISPOSIÇÃO! 

É visível o aumento do número de praticantes de corrida de rua e a quantidade de eventos realizados pelo país. Não é necessário nem dados estatísticos para constatar esse fato, basta apenas checar um calendário de corridas que tem provas todo final de semana e de todas as modalidades.

Além do maior número de corridas e de participantes, há também mais equipes e grupos de corrida para amadores, e maior investimento em marcas esportivas, equipamentos e publicações voltadas para a prática do esporte.

Organizar um evento esportivo possui suas próprias especificações para ser produzido, e exige um trabalho minucioso e detalhado para que tudo dê certo, principalmente porque uma corrida pode passar, mas há dois itens que ficarão na memória afetiva dos corredores por muito tempo: a camiseta (de boa qualidade é claro) e a medalha.

POR QUE É TÃO CARO

Como o objetivo de todo organizador é atrair atletas amadores como nós, é muito comum corridas com distâncias menores, com três, cinco ou sete quilômetros, que é fácil organizar, baixo custo e de alto retorno.

Os valores das inscrições estão cada vez mais altos, podendo chegar a custar até R$ 190,00. E olha que outras provas como montanha, ultras e outras do mesmo gênero custam mais, muito mais. Um exemplo? O IronMan Brasil é um exemplo perfeito disso, é um evento que custa R$ 3.000,00 (isso mesmo!!) de inscrição, com 2.000 vagas tão disputadas que chegam a travar as páginas do site.
Mas voltando a corrida de rua, existe uma tendência do aparecimento cada vez maior de eventos de corrida voltados para atender a expectativa de um público específico (de nicho), onde o valor cobrado não será acessível para todos (se acha caro, a prova não é pra você!!!).
Reclamar é um direito de todos, mas quando se trata de preço os critérios de avaliação são muito pessoais, do tamanho de cada bolso. É preciso lembrar que as corridas são um “negócio” como outro qualquer, ou seja, todo mundo espera lucrar. Aquela camiseta cheia de patrocinadores nas costas praticamente já estão bancando boa parte ou os custos totais da prova.

O valor cobrado não é definido de modo aleatório, para chegar neste número foram analisados diversos fatores, desde as planilhas de custos, as receitas dos patrocinadores até a identificação do público-alvo.
Os valores das inscrições são de fato caras, mas atribui-se isso principalmente à profissionalização da organização, cada vez mais necessária, e aos diversos custos envolvidos na produção de eventos de qualidade.

ORGANIZAÇÃO E ENTRETENIMENTO SÃO EXIGÊNCIAS DO ATLETA AMADOR, E ISTO CUSTA CARO

Grande parte dos custos de uma prova, deve-se à participação cada vez maior do público amador, muito mais exigente, que hoje corre em busca de melhor qualidade de vida, lazer e, sobretudo, ampliação de sua rede de relacionamentos.

As pessoas no geral, além de participarem das provas de corrida para superar seus recordes, querem também melhorar sua saúde e divertir-se em eventos bem organizados. Hoje, temos eventos com custos mais altos de inscrição, mas que oferecem uma melhor experiência aos atletas. Algumas empresas organizam seus próprios eventos, como é o caso da Asics, Mizuno etc.  O Pão de Açúcar, que tem o mais duradouro dos circuitos de corrida dentre os que levam nomes de empresas privadas, realiza anualmente quatro maratonas. A Track and Field, por sua vez, organiza um circuito que leva o seu nome mas é “apresentado” pelo HSBC. É composto por 20 etapas que, não por acaso, estão concentradas principalmente no Sul e no Sudeste. Essas regiões abrigam a maioria das lojas da Track and Field no Brasil. Outras preferem que suas marcas figurem como patrocinadoras.

Houve também um aumento no número de opções de provas, e um salto de qualidade na organização dos eventos. Caixa e Bradesco Seguros já acumulam um grande histórico de patrocínio de corridas e existem, inclusive, circuitos de corridas populares, algumas até sem custo ao corredor.

A maioria das empresas sabem mais do que nunca da força do esporte como marketing da sua marca, seja em um evento esportivo, no caso uma prova ou um atleta em individual. Para os patrocinadores das provas, os ganhos são evidentes: aumento no número de vendas, mudança ou reforço de imagem, novos mercados, fidelização, estar mais visível por um período maior, associação de marca a um evento que promove qualidade de vida, dentre outras.

Então já sabe como funciona, tenha ótimos treinos!

 

 

 

 

Postagens Relacionadas

Corrida de montanha e sua realização A corrida de montanha tem ganhado cada vez mais adeptos !! Diferente da corrida no asfalto, onde a competitividade impera, parece que os corredores de...
Quer saber como foi a mais charmosa corrida femina de SP… W21K: Asics Women’s Half Marathon? Então vou te contar.....a W21k Asics realizada no dia 16 outubro, foi uma verdadeira celebração em homenagem às mulheres. Em sua terceira edição, a Me...
Inhotim, o melhor passeio que você ainda não fez! Não, não vou falar de turismo aqui. Mesmo porque, o que há de novo para dizer sobre Inhotim que ninguém tenha dito antes? Visitou, deslumbrou. Tod...
Chi Chi Chi Lê Lê Lê! Bem aqui do lado, no Chile, no próximo domingo acontece uma das principais maratonas do mundo: a Maratona de Santiago. É a única que possui o selo da ...