O barato do esporte

Quem pratica atividades físicas com frequência conhece bem o sentimento: relaxamento, bom humor e a sensação de que nada pode te tirar do sério. Após uma corrida, pedalada ou qualquer tipo de exercício, não há quem não se sinta de bem com a vida e em harmonia com o próprio corpo. As sensações podem variar de pessoa para pessoa, mas a tranquilidade e os efeitos fisiológicos promovidos pelos hormônios durante o esforço são infalíveis.

Estou me referindo a adrenalina e endorfina, mas você sabe o que eles realmente fazem no seu organismo?

A adrenalina …. “o hormônio da luta e da fuga”

Sua ação no corpo é extremamente rápida e sensível. Um pico de adrenalina tornará a pessoa mentalmente mais tensa, aumentará o fluxo de oxigênio e sangue para o cérebro, pulmões e fibras vermelhas dos grandes músculos. A pupila dos olhos se dilata e o fluxo cardíaco aumenta. Normalmente, a pessoa sob a ação deste hormônio suará mais e estará mais apta para enfrentar situações exigirão vigor físico e agressividade.

Por outro lado…em excesso, a adrenalina está relacionada a mau humor, estresse generalizado, ansiedade e até a doenças cardíacas. Nas atividades físicas, a adrenalina é liberada para preparar o corpo para os grandes esforços que os exercícios necessitam. Ela acelera a queima de gordura e libera grande energia para os músculos que serão acionados. Ou seja, é essencial para o bom desenvolvimento e performance de qualquer atividade física. Normalmente, durante o exercício físico, a adrenalina é liberada em picos curtos para dar ao corpo a reserva necessária para aguentar as exigências que lhe serão cobradas, seja levantando pesos ou correndo.

Você já deve ter se flagrado pelo uma vez voltando da academia ou de uma corrida de rua com um sorriso no rosto e em um estado quase de meditação, fala a verdade!!!! A endorfina é é tudo de bom….é  um hormônio que gera sensação de recompensa e bem-estar no organismo. É produzido em grande quantidade nas atividades prazerosas que uma pessoa tem e está associada a um relaxamento, alívio e contentamento generalizados. Ao ser liberada no corpo, a endorfina aumenta a disposição física e mental do indivíduo e melhora a resistência imunológica. Dores são reduzidas (efeito analgésico) e tarefas árduas conseguem ser realizadas por mais tempo. Durante a atividade física, a endorfina é essencial para causar a sensação de prazer comum aos atletas, esse é o barato. Ela melhora a motivação e a performance durante o treino em si, pois o indivíduo sente imediatamente os benefícios do exercício extenuante que está realizando.

Os maratonistas e ultras, produzem e muito este hormônio causando uma explosão de euforia e força de vontade. A endorfina é essencial para a maximização dos efeitos benéficos da atividade física, justamente por isto, muitas pessoas relatam ser “viciadas” na rotina esportiva por causa desta sensação de prazer e bem-estar constantes. Algumas pesquisas afirmam que os efeitos da endorfina são sentidos até uma ou duas horas após a sua liberação. Outros estudos observaram aumento das dosagens desse hormônio até 72 horas após o exercício.

Durante a atividade física, estes poderosos hormônios agem em conjunto, permitindo que o indivíduo encontre a força e agressividade necessários com a adrenalina e a disposição mental requerida com a endorfina. O equilíbrio desses dois hormônios leva o corpo aos extremos de sua condição física sem problemas, para também recompensá-lo no final.

Agora já sabe, adrenalina com esporte de alta intensidade… ou endorfina com uma gostosa corrida por ai!

Bom Treino!!!!

Postagens Relacionadas

CORRIDA DE RUA: PRAZER, SUPERAÇÃO E QUALIDADE DE VIDA Corrida de rua tornou-se em termos mundiais o esporte mais popular. A maioria dos atletas amadores busca o bem-estar, qualidade de vida e fugir do...