Medalhas e troféus na vida pessoal e familiar também são importantes!

post-18-nov-1Este título é provocativo principalmente para o atleta amador (que não ganha para competir), porque ao mesmo tempo que precisa de disciplina e foco nos treinos, tem que cuidar do casamento, dos filhos, do trabalho… E é comum se descuidar destas outras áreas da vida, pois a corrida tem um cronograma fixo e determinado, que vai até o dia da prova, e estas outras áreas podem esperar a prova, porque tenho a vida inteira para eles! É preciso perguntar se eles tem a vida inteira para esperar. Imagine quem se prepara para duas maratonas e duas meias maratonas em um ano: são 10 meses de planilha durante a semana (com uma lesão no meio soma o ano inteiro), acordando cedo e dormindo cedo, alimentação balanceada e longas horas de treinamento, sacrificando o final de semana da família, porque no dia anterior ao treino precisa dormir cedaço, e depois do treino fica sem energia para nada!!!! E dá-lhe programas “solo” para os parceiros e filhos! Mas, vou recompensar a minha família, levando-a para a próxima prova! Será uma viagem de família. Sim, para correr em uma provapost-18-nov-4, só falar de corrida, obrigar a família a assistir a corrida, e encontrar os amigos que só falam de corrida. Imagine a alegria da sua família com este programão!

Esta falta de atenção pode comprometer os seus relacionamentos com parceiros, filhos, família e amigos fora da corrida.

Em complemento a esta vida dedicada a treinos e provas, o corredor passa a falar, viver e compartilhar textos, imagens, informações, auto-ajuda, e pílulas de motivação somente sobre corrida! Esquecendo do mundo – sua vida pessoal, intelectual e interesses em outros assuntos que não giram em torno de maratonas e provas! se vc acha que estou exagerando, dê uma olhada nas fotos do instagram e no facebook de um corredor, e tente achar fotos da família e amigos de fora da corrida (proporção 10 para 1)!post-18-nov-2

Outra comum ocorrência é o corredor se cercar apenas de amigos corredores, pois estes sabem o que é estar diante do desafio das pistas, e tem estórias para contar! Entre nós é só alegria e adrenalina. Quem não sabe o que é isto, não pode pertencer a turma. Assim, abandona-se os amigos antigos, e perde-se a oportunidade de se manter conectado ao mundo através de pessoas com outros interesses que nos despertam outros áreas de nossas vidas.

Este post tem o propósito de forçar a reflexão dos corredores, que na maior parte das vezes mudaram a sua vida graças a corrida, e amam correr! Para isto é preciso muita disciplina e foco, que pode ser levada para outras partes da vida. Entretanto, não pode ser uma religião que paire acima da família, filhos, trabalho e amigos! Este é o alerta do post! A corrida não pode ser uma válvula de escape para o que não esta bem em uma desta outras áreas de sua vida! Talvez seja ela a causadora do problema, por ser mal dimensionada e equilibrada na vida do corredor, pois é uma parte de sua vida e não o “todo”.

 

post-18-nov-3

É preciso abrir brechas na rotina de treino para “dormir até acordar” (como diz um âncora de telejornal), e rolar na cama com o(a) parceiro(a) sem pressa! Liberar alguns finais de semana no ano para curtir a sua casa, sua família, amigos, ler um bom livro, pegar uma piscina… E tudo isto sem culpa por não ter treinado! Segundo os especialistas, isto pode ser um primeiro sinal que a obsessão esta se tornando apenas um prazer, e ganhando a dimensão que o esporte tem em nossas vidas: melhorar a nossa saúde, e nos tornar mais felizes para fazer quem amamos mais felizes!!!!

 

img_3464

 

 

Colaboração: Paulo Miranda, corredor sazonal, amante do esporte e fã das CORREDORAS!