Correr uma maratona é um prazer, mas com cautela!

Segundo os médicos, correr uma maratona é um prazer que precisa ser bem avaliado e praticado com cuidado, pois não existe risco zero na prática de nenhum esporte de elevada intensidade.

QUAIS SÃO OS RISCOS?

O risco não é exatamente enfrentar os 42k.195 metros da prova. Segundo a cardiologista que me acompanha os efeitos dos treinamentos intensos de corrida no organismo do atleta são de grande importância.

Em casos de óbitos ocorridos durante a pratica em corridas (sejam maratonas ou até distâncias menores), os atletas apresentavam problemas cardíacos anteriores ou cometeram abusos.

Ninguém morre com o exercício, mas por doenças prévias negligenciadas, além de abusos físicos. Lembre-se, o exagero ao correr uma maratona é fator de risco para o coração, sim.
No geral para os ortopedistas, a preparação e a maratona em si causam também impactos importantes em ossos, articulações e músculos. Já falei em post anteriores que o corredor pode desenvolver tendinites, fascites plantares e uma série de outros problemas, além de estar sujeito a fraturas por estresse e entorses. Se o problema se tornar crônico ele provavelmente terá de parar por uns bons meses.

NÃO SE COMPARE COM OS CORREDORES PROFISSIONAIS

Correr uma maratona em seus 42 km é um desafio pequeno para corredores que têm como foco as ultramaratonas. Trajetos que começam em 50 km e ultrapassam 250 km são as metas desejadas por esses atletas, que chegam a ficar até 50h correndo.

Quer um exemplo? Alexandre Diniz, design digital e figura simpatissima facilmente encontrado no Instagram como diniz79, um maníaco por maratonas e membro do Marathon Maniacs, um clube que reúne os loucos que gostam de correr maratonas seguidas e que tem diversos níveis. Diniz tem em seu curriculum de atleta amador:  38 maratonas (acreditem, até o final do ano serão 42), sendo 03 sub 3h e incríveis 11 ultramaratonas, tudo isso em menos de 10 anos. 

Diniz nos contou que não participa de assessoria esportiva, não faz educativos nem treinos de tiros, corre apenas 3 vezes na semana priorizando treinos longos.

Fortalecimento muscular iniciou a poucos dias e nunca quebrou em provas ou teve lesões. Cada ano ele cria um desafio pessoal, em 2017 seu objetivo é concluir 16 maratonas e 5 meias maratonas em 8 meses. No próximo sábado ele já terá concluido 12 maratonas!!! Correr uma maratona é difícil, imagine 12 maratonas!!!

Histórias como Diniz indicam que existem atletas e atletas. Para a maioria dos atletas como eu, equacionar a rotina  de treinamento para uma maratona por ano tem um certo grau de dificuldade e precisa mais que determinação.

É  fundamental contar com o apoio médico, esportivo e nutricional para participar, de maneira segura, dessas competições extenuantes. Mas nada substitui um outro tipo de preparo, mais subjetivo e nem tão fácil de alcançar: o mental. Nesse tipo de prova o cérebro fará de tudo para sua autopreservação. Assim, ele pode fazer com que a musculatura entre em colapso, forçando o atleta a abandonar a prova. Isso ocorre basicamente por meio de mensagens neuroquímicas que o cérebro envia para os músculos.

PARA OS DEMAIS: A RECEITA ESTA NA MENTE

Um atleta profissional que pode dormir durante o dia entre as sessões de treino, fazer massagem diariamente e se recuperar no lugar de trabalhar, tem condições de adicionar mais volume de treinamento em sua rotina sem comprometer os treinos fundamentais para sua performance.

Porém, e quando a vontade de superar as próprias marcas é compartilhada por milhares de pessoas que engrossam os números, já impressionantes, de competições que desafiam os limites do corpo? São atletas, não necessariamente profissionais, que disputam diversas provas em curto espaço de tempo que exigem resistência extrema.

Na verdade, os treinos nunca dão a noção exata de como será uma prova, equilíbrio emocional e autocontrole são fundamentais. Se não há limites para o corpo, quem dirá para a alma né Alexandre Diniz. Realmente, correr uma maratona é para quem tem corpo e mente preparados.

Ótimos treinos!!!

Postagens Relacionadas

Quando devemos aposentar o tênis de corrida? Você já se perguntou quanto tempo dura um tênis de corrida??? Eu já. Como a maioria destes produtos para corrida custa mais de R$300,00, é compreensív...
Produtos de compressão têm mais tecnologia que o térmico. Grande parte das marcas de roupas esportivas tratam a bermuda térmica como bermuda de compressão. Algumas marcas por desconhecimento técnico das difer...